www.MAGUEIJA.com | Magueija / Fórum

Caro utilizador, para poder ver todos os tópicos e fotos disponíveis do Magueija/Fórum terá de se registar. Até já...

Autor Tópico: Comboio  (Lida 10232 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline LM

  • www.magueija.com
  • Administrador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 1628
    • Lino Oliveira - Photography
Comboio
« em: Janeiro 15, 2010, 02:41:50 am »
Foto – Local: Rede (Comboio)

(Para poder visualizar as fotos do fórum terá de se registar.)
« Última modificação: Maio 22, 2010, 12:22:44 am por LM »
http://www.magueija.com/                Contacto: geral@magueija.com / forum@magueija.com

Offline Malmequer

  • Moderador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 1579
Re:Foto do Comboio
« Responder #1 em: Fevereiro 08, 2010, 10:09:59 pm »
   
   Boa noite Sr Administrador

       Apenas para lhe agradecer mais esta linda foto da estação ferroviária da Rede, onde sobressai além do
       comboio, o belo Rio Douro.
       
       Tantas vezes aqui passei a caminho do Porto e não só!
       
       Boa noite.
       

Offline Clareza

  • Colaborador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 856
  • Vale mais tentar e falhar do que nunca tentar
Re:Comboio
« Responder #2 em: Março 13, 2010, 02:03:38 am »
Também eu entrei e sai muita vez no comboio da Régua. Desde a tenra idade de 11 anos que viajava sozinha, tendo de mudar de comboio em Ermesinde, em Nine e depois apanhar o autocarro que me levava ao final da minha viagem. Não esqueçamos a carreira da empresa Guedes que nos levava de Magueija a Régua e da Régua a Magueija.
Quem faria uma coisa destas nos tempos de hoje com a idade de 11 anos viajando só e com uma mala de cartão maior que a portadora? Quanta vez fiz a viagem toda em pé até Ermesinde, pois o comboio ia sempre "a pinha". Foi assim que tivemos de nos desenrascar, pois só havia dinheiro para um passageiro e o meu pai sempre me dizia: "Quem tem boca vai a Roma!"
« Última modificação: Março 13, 2010, 02:07:16 am por 081624 »

Offline 117

  • Moderador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 5583
Re:Comboio
« Responder #3 em: Março 13, 2010, 03:48:10 pm »
Lá voltamos à "valise" ou mala de cartão, popularizada pela alentejana Linda de Suza!
E quando os  fechos da mala, já avariados, eram substituídos por uma simples guita a apertar a malona?
Naqueles tempos as malas não tinham rodinhas ... e iam a abarrotar com a roupa e sapatos para um ano inteiro; alguns ainda vinham a casa no Natal e na Páscoa, mas, lembro-me de partir em Outubro e só voltar a Magueija em Julho ...
"Soidades" eram muitas ... abafadas, por vezes, debaixo dos lençóis.
Se houvesse, à época, câmaras de video na estação da Régua ... saberíamos dar valor à valentia das nossas gentes, lutando tenazmente por buscar longe o que a aldeia não podia oferecer-nos.
Depois, víamos da janela do comboio aqueles laranjais ... e nós só as provávamos uma vez ao ano, em Domingo de Páscoa; e o túnel da Pala que nos deixava a camisa logo acastanhada ... as regueifas de Valongo ... e as bilhas de água (água e bilha 5 tostões!) que faziam concorrência aos pirolitos ...
Quando descíamos, finalmente, em São Bento, aparecía-nos aquele emaranhado de linhas ... toca a descer a mala e a correr para o eléctrico ... que mundo tão diferente e tão hostil !!!
« Última modificação: Março 13, 2010, 07:36:32 pm por 117 »

Offline 117

  • Moderador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 5583
Re:Comboio
« Responder #4 em: Março 13, 2010, 04:03:24 pm »
O único consolo daquelas viagens atribuladas era ... a merenda melhorada que nos metiam na bagagem.
Antes de a podermos saborear, porém, apertava-se-nos o coração com o atraso que a carreira trazia e, à chegada à Régua, contávamos os segundos para agarrar na mala, entrar na fila da bilheteira e, tantas vezes, já o combóio chegara e nós ainda a pagar o bilhete ...
Depois, o aperto era tanto, na plataforma, que mal conseguíamos entrar e um ou outro adulto nos içava a mala já com o trem a andar ...
Viajávamos que nem ... gado, num pobre país, atrasado, desigual e calado.
Valia o cauteleiro, o vendedor de bebidas e o "ceguinho" que cantava aqueles fados doridos ... para ajudar a passar o tempo ... e afagar a saudade!
« Última modificação: Março 13, 2010, 04:04:43 pm por 117 »

Offline Anibal

  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 870
  • Graças a Deus não nasci tripeiro.
Re:Comboio
« Responder #5 em: Junho 03, 2010, 12:00:15 am »
         Apita o comboio lá vai apitar
         Viagens da Régua para santa Apolónia  eram uma eternidade pois saia-se da régua as 21 horas para chegar as oito da manha a santa Apolónia no inverso quando calhava o comboio chegar as 3 da manha a Régua tinha que se dormir na estação ate as 5 horas que era o horário da primeira carreira que vinha para Lamego e depois para Magueija tinha que se esperar por outra.
Saudações
Aníbal.

Offline Clareza

  • Colaborador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 856
  • Vale mais tentar e falhar do que nunca tentar
Re:Comboio
« Responder #6 em: Junho 03, 2010, 02:27:42 am »
Uns anos mais tarde depois de ter feito todas essas viagens muito inconfortáveis, todo o tempo em pé e como sardinha enlatada, resolvi comprar bilhete de primeira classe da Régua para o Porto. Calhou-me um camarote que só levada 6 pessoas. Os bancos eram almofadados em veludo, tinha aquecimento e a paisagem a beira do Douro era simplesmente maravilhosa. Não faltaram os rebuçadinhos da Régua e também as bebidas, batatas fritas, bolachas e biscoitos comprados a um vendedor ambulante. Havia também quem vendesse os jornais e revistas para nos actualizarmos com as notícias do dia. Nessa altura já se viam os primeiros comboios eléctricos, mais silenciosos e os assentos já não eram de madeira e sim de metal com assentos estofados e cobertos de plástico. Estava já a chegar o progresso, mas as máquinas de vapor causam-me mais nostalgia ao lembrar-me do "trofa-fa, trofa-fa, trofa-fa"...

Offline Orquídea

  • Moderador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 2586
Re:Comboio
« Responder #7 em: Junho 03, 2010, 02:22:07 pm »
Ou, então do "pouca terra...pouca terra...pouca terra..."
Foram realmente viagens que nos ficaram na memória!
Com malas maiores que nós, muitas vezes, a cair de velhas e atadas com um cinto ou corda, lá nos metíamos no comboio, a muito custo ou com ajuda de alguma alma caridosa. Depois, como sardinhas em lata, a viagem começava e, até chegarmos ao destino, muitos de nós ainda tínhamos que mudar de comboio uma ou duas vezes.
Não bastasse levarmos o coração destroçado pelas saudades dos nossos familiares, ainda tínhamos que aguentar aquelas condições degradantes que o comboio tinha para nos dar...
Talvez por esses motivos, também olho ainda hoje este meio de transporte com bastante nostalgia.
Mas, felizmente, o progresso chegou e fez do comboio dos nossos dias um dos transportes públicos mais cómodos!

Abraço

« Última modificação: Junho 03, 2010, 09:00:52 pm por Orquídea »

Offline 117

  • Moderador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 5583
Re:Comboio
« Responder #8 em: Junho 03, 2010, 03:17:43 pm »

Trofa-a-Fafe ... trofa-a-fafe ...
Esperem mais um pouco e chegará o TGV ...
Na linha do Douro é pouco provável, mas, se a viagem é menos cómoda, ganha-se em deslumbramento.
Começaram de novo os combóios turísticos - de Maio a Outubro, aos sábados - Régua-Pinhão-Tua.
Além da paisagem, da locomotiva a carvão e de alguns petiscos, ainda há música a bordo.
O Douro continua muito "IN", meus amigos.

Offline Tulipa

  • Moderador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 914
Comboio
« Responder #9 em: Junho 03, 2010, 11:45:01 pm »
Olá amigos
Muitas vezes me recordo do comboio e das viagens que nele fiz.
Estávamos nos princípios da década de 60. Era hora de deixarmos a nossa terra natal e “voar” até outras paragens . Nessa hora, teria de ultrapassar: a saudade, a camioneta na qual sempre enjoava e ainda o comboio puxado a carvão.
Quando aparecia aquele “monstro” na estação da Régua, eu arredava-me logo para longe da linha, pois tinha medo de o enfrentar. De mala de cartão pesadíssima, e ajudada por almas carinhosas, lá subia para o comboio, onde teria de enfrentar, muitas vezes, dado o excesso de passageiros, uma vigem a pé, até ao Porto. Na passagem pelos túneis, os nossos pulmões ficavam cheios de dióxido de carbono, e então, era ver todos os passageiros do comboio a tossir.
Em muitos apeadeiros o comboio tinha de meter água, e até dava tempo das pessoas saírem do comboio até à estação e renovar o ar dos pulmões com oxigénio. Eram viagens que demoravam muitas horas a fazer e pouco cómodas.  

Offline 117

  • Moderador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 5583
Re:Comboio
« Responder #10 em: Junho 04, 2010, 09:45:10 am »

Conte, conte o resto, desde o túnel da Pála até ao destino.
Comprava alguma bilha de água pelo caminho?
Quem lhe descia a mala em São Bento?
Tinha tempo de comer a merenda toda ou, à chegada, ia tudo para o lixo?

Offline Tulipa

  • Moderador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 914
Re:Comboio
« Responder #11 em: Junho 04, 2010, 10:36:11 pm »
Olá amigos
Olá 117
Para satisfazer a curiosidade do 117, vou dar continuidade ao tema “ as  viagens de comboio”.     Pois,  117, a merenda era comida dentro do comboio com muito pouco apetite, pois muitas vezes, as saudades não deixavam passar a comida na garganta.
Durante a viagem ia-me distraindo com as conversas que ouvia, com as reclamações proferidas pelos passageiros  por não haver lugar onde se sentarem, pelas canções  cantadas por um ou outro passageiro, pelo estado de bom humor de uma ou outra pessoa que fazia rir o pessoal etc.…
Só quando chegava a S. Bento, é que me consciencializava que já tinha deixado a minha terra e a família. Sentia-me muito pequena no meio de tanto movimento e azáfama. De mala pesada, a saltar ora para uma das minhas mãos, ora para a outra, com direito a pequenas pausas,  lá teria de subir umas ruas do Porto, para apanhar a camioneta, que me levaria ao meu último destino.  Quando chegava a meio do percurso, ia exausta. Então, muitas vezes dirigia-me a um polícia sinaleiro, que estava num cruzamento a regular o transito, onde a camioneta que me levaria ao meu destino iria passar, e este,  fazia paragem à camioneta para eu entrar. A necessidade de uns e a bondade de outros, tornaram menos penosa a caminhada a fazer…


Offline LM

  • www.magueija.com
  • Administrador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 1628
    • Lino Oliveira - Photography
Re:Comboio
« Responder #12 em: Junho 05, 2010, 02:59:56 pm »
Olá Tulipa!
Valeu a pena todo esse sacrifício? Que idade tinha quando realizou todas essas viagens?

Saudações
http://www.magueija.com/                Contacto: geral@magueija.com / forum@magueija.com

Offline Trevo

  • Moderador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 4248
Re:Comboio
« Responder #13 em: Junho 06, 2010, 09:03:26 am »

Olá amiga Tulipa
Eram mesmo assim as viagens da nossa infância.
Não havia mimos. Cedo nos faziamos à estrada da vida!

Offline 117

  • Moderador
  • Utilizador muito participativo
  • *****
  • Mensagens: 5583
Re:Comboio
« Responder #14 em: Junho 06, 2010, 02:31:31 pm »

Quer-me parecer, ó "pázeis" ... que estas meninas ficaram traumatizadas pelos comboios por outros motivos.
Não era apenas o receio do desconhecido, ou algumas saudades da família ...
Por portas travessas vou sabendo que, muitas delas, andariam já presas pelo beicinho ...
Amor temporão, abafado ou ainda não correspondido, amachucava-lhes já o coração.
Na terrinha, ainda não haviam tido coragem de se declarar, por falta de oportunidade ou por medo das mãezinhas.
Partiam tristes como o breu, temendo igualmente que alguma concorrente lhes desencantasse o príncipe eleito.
Só por carta poderiam desabafar a paixoneta ... mas até isso era proibido a meninas de bem.
Restava-lhes calar, sofrer, esperar mais um trimestre ... até poderem piscar o olho ao troféu que ansiavam alcançar !